As mudanças no atendimento do varejo e as constantes tendências trazidas pelo e-commerce e pelo mobile-commerce estão influenciando diretamente as expectativas de atendimento dos seus revendedores. Para garantir a competitividade do negócio e se sobressair nessa nova era da experiência, é preciso revolucionar o relacionamento com os revendedores através de um atendimento diferenciado e único que engaje o canal e o torne fiel à sua marca.

Para ajudar nessa revolução, a Gera preparou o e-book A Venda Direta na Era da Experiência de Compra, que traz uma série de idéias para sua empresa sair na frente da concorrência, como por exemplo:

Segundo o IBGE, mais de 13 milhões de brasileiros estão desempregados, o número de pessoas sem emprego no país é maior que a população inteira de São Paulo. Este resultado é do último trimestre que terminou em julho, os dados mostram que a taxa caiu em comparação ao semestre anterior (13,6%), mas subiu com relação ao mesmo período do ano passado (11,6%).

Mesmo ainda dominada por empresas de cosméticos, a distribuição de produtos por venda direta tem sido uma tendência para empresas já consolidadas em outras categorias. A Cacau Show, por exemplo, aderiu ao modelo após vasto estudo de mercado, e os resultados têm sido relevantes. No ano passado, ainda em fase de implantação, esta modalidade gerou faturamento de R$ 8 milhões. Neste ano, já passou de R$ 29 milhões, e a meta é faturar, até Dezembro, R$ 80 milhões.

O empresário Carlos Wizard Martins já ficou bilionário faz tempo, mas não cansa de empreender. Fundador da Wizard – que viria a se tornar o Grupo Multi Educação – o empresário está por trás de negócios como Mundo Verde, Ronaldo Academy, Taco Bell e mais recentemente da rede ensino de idiomas Wise Up. Agora, seu mais novo negócio é a Aloha, empresa de venda direta de produtos cosméticos e óleos essenciais.